Vender mais no Dia das Crianças é uma possibilidade real e só depende de esforços concentrados em aproveitar a sazonalidade da melhor maneira possível. De acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), as vendas a prazo nas duas semanas anteriores ao dia das crianças de 2018 cresceram 7,71% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Isso quer dizer que há público e demanda na data, basta que a sua empresa siga algumas estratégias capazes de fisgar o público. Mesmo que a sua loja não tenha foco específico em produtos para o público infantil, vale a pena colocar a criatividade para funcionar e oferecer alternativas diferenciadas e também contar com as “crianças grandes”. Movidas pela nostalgia, esses clientes podem impulsionar seus resultados no período.

Como vender mais no Dia das Crianças

Ao pensar em ações para vender mais no Dia das Crianças, o primeiro cuidado é ampliar suas possibilidades de vendas. Ou seja, é possível atender mais do que apenas as crianças e também confiar na capacidade dos seus produtos, ainda que não direcionados aos pequenos, em servir como boas alternativas para presentear com criatividade. Veja a seguir algumas dicas valiosas!

1 – Direcione seu portfólio para a data

Mesmo que a sua loja não seja especializada em produtos direcionados para vender mais no Dia das Crianças, é possível incrementar o estoque e fazer leves adaptações, sem desviar o seu foco de atuação.

Por exemplo, quem trabalha com moda pode valorizar as coleções infantis, além de reforçar peças com estampas de produtos da cultura pop, como livros, jogos e filmes (super-heróis e animações, por exemplo). Como dissemos, esse tipo de produto agrada aos pequenos e também às eternas crianças, já que são elementos muito difundidos com pessoas de todas as idades.

E tanto para quem trabalha com moda quanto com produtos esportivos, é fácil utilizar artigos que normalmente não teriam relação com as crianças para impulsionar os resultados. Até porque, por exemplo, mesmo os pequenos já têm um time do coração.

Computadores, smartphones e tablets são igualmente trabalháveis de forma fácil nesta data. Pacotes de viagens, cardápios de restaurantes e lanchonetes, artigos para presentes, joias e bijuterias são produtos bem democráticos, que podem fazer parte do leque de opções variadas para as crianças, fugindo do convencional.

E engana-se quem acha que criança só gosta de brinquedo! Primeiro porque quem compra são os pais, tios, avós e padrinhos, e eles optam por aquilo que acham ser mais adequado e útil para os pequenos. Segundo porque, de acordo com um estudo realizado em 2012 por uma loja de departamentos do Reino Unido, as crianças se mostram cada vez mais decididas sobre o que vestir ao irem à escola ou a passeios.

2 – Comunique-se pensando na data

Toda estratégia de comunicação precisa ser voltada para a data. É lógico que, como mencionamos, quem compra não são as crianças e, normalmente, elas nem estão próximas na hora que o presente é escolhido, até para não estragar a surpresa. Mas é fundamental falar em uma linguagem que seja acessível a elas, até porque a manifestação de desejo por parte delas interfere na escolha de quem presenteia.

Assim, as vitrines precisam ser coloridas e com artigos que chamem a atenção delas. Distribuir doces, pipoca e sucos na porta da loja, com uma música do gosto dos pequenos, também pode ser interessante. Contratar personagens de desenhos animados ou palhaços e contadores de história pode ser diferente e criativo.

O importante é escolher uma linguagem simples, com materiais visuais coloridos e de textos chamativos e curtos. Sempre com o cuidado de respeitar as restrições do ECA em relação à publicidade infantil.

Não esqueça da presença digital, em blogs e nas redes sociais, e de estruturar ações nesses canais. Se a sua loja tiver um e-commerce, este ambiente é muito convidativo para os mais novos. Entre os menores de 18 anos, pelo menos 68% preferem fazer compras on-line.

3 – Faça promoções e facilite o pagamento

Como tem muitos clientes que precisam comprar mais de um presente ― avós com vários netos e padrinhos com filhos e afilhados ― pensar em uma ação que facilite a compra por meio de combos é fundamental. Assim, a venda fica facilitada, o cliente economiza e a sua loja ganha. Uma das ideias é algo como “compre 3, pague 2” ou descontos progressivos.

A precificação também merece um cuidado especial. Pensar em descontos para o período ajuda a estimular os clientes a escolherem a sua loja, além de funcionar como uma arma eficaz contra a concorrência.

Por fim, na hora de pagar é preciso facilitar ao máximo. Garantir variedade nas formas de pagamento (dinheiro, cartões, boleto e crediário) e nos meios de pagamento (venda com link, contactless, carteira digital, entre outros) atende ao máximo de perfis de clientes e diminui eventuais barreiras impostas para levar o produto.

Todas essas ações ganham mais eficiência quando o seu negócio estrutura um bom planejamento de gestão de vendas. 

Esperamos que este artigo tenha sido útil para ajudar você a pensar em ações para vender mais no Dia das Crianças. Caso tenha alguma dúvida sobre o assunto, sobre meios eletrônicos de pagamento ou alguma experiência para compartilhar, entre em contato conosco ou deixe o seu comentário no espaço abaixo. Estamos sempre à disposição para ouvi-lo!

Leave a Reply

Solicitar - Máquina móvel (C680)




    * Campos obrigatórios

    Solicitar - Máquina móvel (Link 2500)

    Solicitar - Máquina móvel (D150)




      * Campos obrigatórios

      Solicitar - TEF (PPC930)




        * Campos obrigatórios

        Solicitar - Link de pagamento

        Solicitar - ValoremPay




          * Campos obrigatórios

          Solicitar - Antecipação de recebíveis fornecedores

          Solicitar - Antecipação de recebíveis






            * Campos obrigatórios

            Solicitar - Investimentos






              * Campos obrigatórios

              Investir FIDC

              Investir em Debêntures