É muito comum que empresas e pessoas inadimplentes “segurem” suas dívidas até o final do ano na esperança de que o cliente tome a iniciativa de quitar o débito. O problema é que essa prática pode acarretar prejuízos para quem cobra, e por isso é importante saber quando fazer a cobrança, planejando-a desde o começo do ano.

Isso porque, quando falamos em finanças, é normal que as perdas com a inadimplência sejam potencializadas de acordo com o tempo. É o chamado prejuízo de capital, que ocorre quando uma empresa deixa de receber o pagamento de um cliente e a perda acumulada passa a considerar as ações que poderiam ter sido feitas para aumentar o patrimônio, mas não saíram do papel pela falta daquele recurso. Pensando nisso, que tal organizar as contas a receber e tentar obter os melhores resultados com a cobrança desde o começo do ano?

Atenção com as datas na cobrança de inadimplentes

No caso das dívidas que já existem e não estão sendo quitadas, a estratégia precisa ser bem alinhada para não criar um problema ainda mais grave entre devedor e credor. Imagine a seguinte situação: um cliente da sua empresa fez uma compra de R$ 50 mil em janeiro, com pagamento programado para 30 dias. Contudo, quando a data chegou, o pagamento não foi efetuado e, desde então, ele segue inadimplente.

Mesmo depois de diversos contatos, negociações e propostas — digamos que sua empresa tenha oferecido ao cliente um pagamento de R$ 45 mil à vista para quitar o débito —, ele continua irredutível, segurando a dívida à espera de uma proposta melhor do credor. O tempo passou e, agora, você está nas últimas semanas de dezembro quando percebe que faltam faturar exatamente R$ 40 mil para atingir a meta estabelecida para o ano.

Nesse cenário, não é preciso calcular muito para entender que uma boa alternativa seria flexibilizar mais a condição de pagamento para esse cliente, melhorando a proposta para ele e garantindo que ao menos o valor necessário para cumprir sua meta seja injetado no caixa, ainda que com certo prejuízo para as suas finanças. Situação complicada, não é mesmo? Agora imagine sua empresa tendo de lidar com um cenário assim, porém multiplicado por vários devedores diferentes!

Além de um fechamento sempre no vermelho por causa dos descontos, a empresa teria de enfrentar ainda as dificuldades geradas pelo prejuízo de capital.. E é claro que ninguém quer começar um novo ano com as contas no negativo, certo? Então é fundamental lembrar de ter um cuidado redobrado para não deixar as suas negociações para os últimos meses do ano.

Planeje e antecipe-se para evitar dores de cabeça

É verdade que a inadimplência é uma dificuldade da qual as empresas não conseguem fugir, e vencê-la nem sempre é uma tarefa simples. Afinal, por mais que seja realizada uma análise de crédito, nunca é possível ter 100% de certeza de que um pagamento será realmente feito. Isso sem contar a dificuldade em assegurar um atendimento gentil e agradável ao mesmo tempo em que realiza uma cobrança e garante o pagamento. Mas nem tudo é dor de cabeça: um bom planejamento de cobranças pode ajudar a descomplicar esse processo.

E esse planejamento começa por não deixar tudo para a última hora. Cobrar desde o início do ano diminui o prejuízo de capital e evita que a sua empresa tenha perdas com os descontos nas negociações de cobrança.

É comum que nos últimos meses do ano as empresas queiram bater as suas metas e apresentar resultados. Consequentemente, acabam flexibilizando as condições e oferecendo uma proposta mais vantajosa ao devedor. Isso, embora resolva o problema da inadimplência, acaba fazendo a credora perder dinheiro, já que é necessário renunciar uma boa quantia para que a proposta seja vantajosa.

O melhor, portanto, é estruturar bem o setor de contas a receber, evitar que as inadimplências se alonguem por muito tempo e contar com especialistas para cuidar de todo esse trabalho. Fazer da cobrança um setor estratégico em seu negócio é essencial para tudo isso.

Para fazer esse trabalho, que tal organizar, por exemplo, um demonstrativo das vendas finalizadas e das receitas que estão entrando na empresa? Com esse relatório em mãos, fica mais fácil visualizar as idas e vindas do processo de faturamento e, consequentemente, identificar os pagamentos que não estão sendo realizados ou estão sendo quitados com atrasos, o que facilita os processos de cobrança e recebimento.

E não podemos esquecer que não há absolutamente nada de errado em cobrar os inadimplentes antes que a fatura vença. Essa técnica é geralmente usada para lembrar o consumidor de seu compromisso financeiro. A partir dela, é possível avaliar a probabilidade de recebimento. Aqui, a estratégia utilizada é entrar em contato com o cliente alguns dias antes do dia de vencimento e lembrá-lo, de forma gentil, que a fatura vencerá, questionando se ele a recebeu ou, ainda, se precisa de eventuais informações sobre a realização do pagamento.

Quando fazer a cobrança e a quem recorrer para isso

E quando chegar a hora de negociar, existem diversos aspectos que também exigem cuidado extra dos credores. É preciso estar atento, por exemplo, a quais tipos de benefícios seus clientes costumam procurar. Em geral, as principais moedas de barganha para negociação de dívidas costumam ser os descontos percentuais sobre a dívida total, o abatimento de valores para pagamentos à vista e o desconto dos juros envolvidos no parcelamento.

Contudo, oferecer celeridade na regularização da situação do cliente com o Serasa e na emissão da carta de quitação também podem ser bons diferenciais para incentivar o fim da inadimplência desse cliente. Além de, é claro, contar com uma assessoria de cobrança capaz entender e organizar e os débitos pendentes.

Para evitar todos os inconvenientes que a inadimplência causa, conte com a análise de crédito e risco da Valorem! É uma solução que protege a sua empresa de situações de risco, avaliando a capacidade de pagamento dos futuros clientes antes do fechamento do contrato. Entre em contato com a gente e saiba mais!

 

Leave a Reply

Solicitar - Máquina móvel (C680)




    * Campos obrigatórios

    Solicitar - Máquina móvel (Link 2500)

    Solicitar - Máquina móvel (D150)




      * Campos obrigatórios

      Solicitar - TEF (PPC930)




        * Campos obrigatórios

        Solicitar - Link de pagamento

        Solicitar - ValoremPay




          * Campos obrigatórios

          Solicitar - Antecipação de recebíveis fornecedores

          Solicitar - Antecipação de recebíveis






            * Campos obrigatórios

            Solicitar - Investimentos






              * Campos obrigatórios

              Investir FIDC

              Investir em Debêntures