Se você está pensando em aventurar-se na abertura de uma empresa ou precisa reorganizar uma que já existe, a melhor forma de fazer isso é elaborando um plano de negócios. Este documento funciona como uma espécie de planejamento que descreve seu empreendimento, os objetivos dele e os passos que devem ser dados para alcançá-los. 
Ele deixará você pronto para compreender melhor o mercado, projetar ações, procurar investidores e  botar a mão na massa. Com o plano de negócios, é possível demonstrar a viabilidade da empresa sob diversos pontos de vista, como mercadológico, operacional e financeiro. Por isso, podemos dizer que ele é o mapa com o caminho a ser percorrido pelo seu negócio para que tudo dê certo. 
Siga com a gente e confira um passo a passo de como montar um plano de negócios para a sua empresa e por que isso é tão importante. 

Principais tópicos do plano de negócios

O plano de negócios se faz necessário e é tão importante, como falamos, porque é por meio dele que você consegue ter uma noção prévia de como uma empresa vai funcionar dentro das regras do mercado. O que isso significa? Que esse tipo de planejamento vai mostrar quais são as questões técnicas necessárias para a empresa operar, qual o tamanho do investimento, qual a projeção de retorno financeiro e muitos outros aspectos do dia a dia. 
Cientes dessa importância, vamos ver como montar um plano de negócios, lembrando que existem diversos modelos e várias formas de organizá-lo. Tudo vai depender das necessidades da sua empresa e dos seus objetivos. No entanto, há alguns itens dentro desse planejamento que são indispensáveis, sem os quais nenhum plano ficaria completo. Confira quais são eles:

1 – Sumário

O sumário deve trazer uma visão geral do plano de negócios e, normalmente, tem três páginas. Ele contém as principais características do negócio e é fundamental para conseguir a atenção do leitor em poucos minutos. Por isso, de forma bem sucinta, precisa explicar a oportunidade, os produtos e/ou serviços, o mercado, os impactos sociais do negócio e o planejamento financeiro. 
O mais indicado é deixar para elaborar o sumário após ter feito os demais itens, mesmo ele sendo a introdução do plano. Assim, fica mais claro saber o que deve ou não ser incluído. De todo modo, um bom sumário aborda os seguintes pontos:

  • Os problemas ou necessidades não atendidas, que justificam a criação do negócio;
  • O mercado e seus segmentos, bem como tamanho e a tendência de crescimento;
  • Os produtos e serviços que serão oferecidos e seus diferenciais;
  • A tecnologia e modelo de negócios que serão adotados;
  • A equipe e a competência de seus integrantes;
  • A rentabilidade do negócio e eventuais necessidades de financiamento. 

2 – Descrição geral e modelo de negócio

Neste tópico, devem constar as informações básicas da empresa. Há quem prefira colocar esses dados junto com o Sumário. A escolha é sua, não há uma regra fixa para isso. Fazem parte deste capítulo:

  • A missão da empresa, ou seja, porque ela surgiu;
  • A visão de futuro, com destaque para os objetivos estratégicos;
  • Proposta de valor, clientes, canais, parcerias, recursos estratégicos e modelo de receita. 

 3 – O plano de marketing

O plano de marketing precisa identificar os benefícios dos produtos e serviços oferecidos aos clientes. Esta parte deve apresentar os principais enfoques relacionados ao mercado pretendido pela empresa e as estratégias de marketing que devem ser adotadas para potencializar a performance do negócio. O planejamento de marketing deve responder questões relativas à análise de mercado, proposta de valor e concorrência, como:

  • Quais são os fatores que influenciam o comportamento do consumidor?
  • Quais são os critérios que podem ser aplicados para segmentar o mercado?
  • Qual é o mercado-alvo selecionado?
  • Quais são os concorrentes mais importante deste mercado?
  • Qual sua principal estratégia competitiva?

4 – O plano gerencial

Nesta etapa precisa estar descrita a estrutura organizacional da empresa, inclusive com o apontamento dos principais membros da equipe gerencial e sua inter-relações. Também é necessário incluir nesta parte do plano as principais atividades que serão desenvolvidas. Aqui, algumas das principais questões a serem respondidas são:

  • Como a propriedade será distribuída entre os sócios?
  • Quem são os membros da equipe gerencial?
  • Que cargos existem e quais os planos para preenchê-los?
  • Como os funcionários serão selecionados e remunerados?
  • Qual será o sistema de trabalho adotado para estimular a criatividade e inovação?

5 – O plano operacional

Esta parte do plano mostra como será desenvolvido o trabalho no dia a dia: a produção e/ou a prestação de serviço. Aqui, deve constar a explicação de como a empresa vai garantir a qualidade da produção, o controle de estoque, a terceirização, entre outros processos. Entre as principais perguntas que precisam de respostas, temos:

  • Como serão produzidos os produtos ou desenvolvidos os serviços?
  • Quais instalações ou unidades de operação serão usadas?
  • Qual a capacidade dessas instalações?
  • Como serão controlados os estoques?
  • Qual será o impacto ambiental?
  • Quais os principais custos de produção?
  • Que tipos de contratos de fornecimento serão firmados?

6 – O plano financeiro

Por último, mas não menos importante, muito pelo contrário, temos o planejamento financeiro. Aqui, é o momento de colocar na ponta do lápis tudo que envolve gastos, investimentos e capital de giro em todas as ações planejadas ao longo do plano de negócios. Afinal, é nesta etapa que você tem a principal fonte de referência e controle da saúde financeira da empresa. 
Aqui, mudamos um pouco nossa estrutura de perguntas e respostas. Separamos a parte do financeiro em quatro tópicos e indicamos, por exemplo, a elaboração de planilhas para a demonstração dos números que envolvem o negócio. Assim, fica mais fácil visualizar as necessidades futuras das empresas. Confira:

  • Investimento inicial: a separação do valor que o empresário vai gastar para começar suas atividades, incluindo registros e licenças governamentais, máquinas e equipamentos, infraestrutura, entre outros.
  • Projeção de resultados: a organização das entradas e saídas de recursos financeiros, de acordo com os dados lançados nas planilhas de receitas, custos fixos, custos variáveis, impostos e despesas. 
  • Ponto de equilíbrio: a demonstração do quanto a empresa deve vender de cada produto e/ou serviço para cobrir os custos. Lembrando que o ponto de equilíbrio é a relação que se estabelece quando as receitas obtidas igualam-se às despesas geradas (custos fixos + custos variáveis). 
  • Análise de investimentos: a estruturação de uma planilha com os métodos mais comuns utilizados pelas empresas e exigidos pelas instituições financeiras para avaliar a viabilidade de um empreendimento, que são: Pay Back (Tempo de Retorno) TIR (Taxa Interna de Retorno) e VPL (Valor Presente Líquido). 

O que eu faço com o plano de negócios pronto?

Agora que você está com o seu plano de negócios em mãos, é hora de estudá-lo e fazer algumas simulações de cenários, verificando como a sua empresa se sairia em situações mais e menos favoráveis. Dessa forma, você conseguiria até se preparar para situações adversas, criando estratégias para enfrentá-las caso ocorram. 
Outro ponto importante em ter esse planejamento estruturado é conhecer as necessidades da empresa no que diz respeito a questões mais práticas, como uma solução de pagamento confiável. Aqui, apresentamos a ValoremPay, um meio eletrônico de pagamento para lojas físicas e e-commerces, desenvolvido com tecnologia de ponta e que conta com benefícios exclusivos. Para saber mais, entre em contato com a gente!

Leave a Reply

Solicitar - Máquina móvel (C680)




    * Campos obrigatórios

    Solicitar - Máquina móvel (Link 2500)

    Solicitar - Máquina móvel (D150)




      * Campos obrigatórios

      Solicitar - TEF (PPC930)




        * Campos obrigatórios

        Solicitar - Link de pagamento

        Solicitar - ValoremPay




          * Campos obrigatórios

          Solicitar - Antecipação de recebíveis fornecedores

          Solicitar - Antecipação de recebíveis






            * Campos obrigatórios

            Solicitar - Investimentos






              * Campos obrigatórios

              Investir FIDC

              Investir em Debêntures