Qual o momento certo de expandir? Esta é uma pergunta que muitos empreendedores fazem para conduzir o seu planejamento estratégico por vias seguras e bem-estruturadas. E é também uma reflexão séria de se fazer porque, ao contrário do que muitos pensam, não é tão simples decidir pelo melhor momento de dar o passo seguinte.

O que acontece com muita frequência são os gestores acreditando que um aumento de faturamento é sinal de que aquele é o momento certo de expandir. Mas não é bem assim! O faturamento é apenas um dos itens a serem analisados. E nós vamos indicar alguns deles aqui neste artigo. Fique ligado!

Qual é o momento certo de expandir?

Não há uma resposta pronta para essa pergunta, mas alguns entendimentos precisam estar claros na mente de um empreendedor que quer mais espaço no mercado. O primeiro é que nada acontece sem planejamento. E planejar exige que você saiba onde quer chegar.

Afinal, o que significa crescer para você? Aumentar o volume de produção? Expandir a carteira de clientes? Atuar em novos negócios? Transformar a empresa em um grupo? Competir com uma líder do setor? Esse alinhamento precisa estar bem definido e deve fazer parte de um planejamento estratégico que considere cenários em curto, médio e longo prazos.

Ainda que qualquer conquista só possa ser vislumbrada em um prazo maior, é fundamental saber o que a sua empresa busca para um período mais imediato porque são esses pequenos passos que vão determinar a celebração do objetivo principal.

Agora, é lógico que, por mais que a sua meta não esteja atrelada ao faturamento, inegavelmente a sua empresa vai precisar de recursos. Porém, como dissemos no início do artigo, não é um aumento pontual nas vendas que vai significar um momento certo de expandir.

Primeiramente, é preciso analisar o contexto do mercado: como está o setor em que a sua empresa atua? Ele tem previsão de crescimento? Ele está atrelado a algum outro setor que está em um bom momento ou com boas perspectivas? Como está a divisão do mercado? Há muitos concorrentes? Há espaço para aumento da carteira de clientes?

Responder a essas dúvidas resolve um dos questionamentos fundamentais para quem quer crescer, que é o conhecimento da demanda. De nada adianta investir pesado se depois as vendas caírem, inviabilizando a recuperação dos recursos aplicados na expansão das operações. Se a sua empresa quer trabalhar com um novo produto, essas perguntas são tão ou mais importantes ainda.

Em seguida, é preciso observar a cadeia de fornecedores: existe estrutura para comportar a sua demanda? Quer dizer, de nada adianta a sua empresa crescer se não houver um ambiente favorável em todo o ciclo produtivo. Se for o caso, é preciso verificar outros fornecedores e negociar com eles.

Mais que ver o mercado, observe também a sua empresa

Se você concluiu que a cadeia de fornecedores comporta a sua nova demanda, o mercado está favorável e existe uma boa quantidade de potenciais clientes, é hora de olhar para a sua empresa. E aqui, claro, é importante verificar a capacidade estrutural de ela assumir um volume maior de trabalhos. Mas lembre-se que a sua equipe precisa estar engajada.

Lembre-se de que a expansão dos negócios de uma empresa pede que alguns colaboradores sejam realocados, muitos em cargos mais estratégicos. No entanto, sem um preparo na formação de lideranças e de capacitação das equipes é possível que você se veja carente de profissionais que deem conta dos novos desafios.

O que fazer para expandir com sustentabilidade

Como adiantamos, o planejamento é o primeiro passo para que você saiba reconhecer o momento certo de expandir. Afinal, ele estará estabelecido nas suas metas baseado nos seus índices de lucratividade, rentabilidade e produção.

Paralelamente, é fundamental que a sua empresa busque vias alternativas de rendimento. Quer dizer, é claro que o crescimento das vendas é um objetivo a ser buscado. Mas para evitar as oscilações comuns existentes no ambiente de negócios, uma aplicação financeira sempre é uma boa pedida.

E um desses recursos é o FIDC. Lastreado em créditos de dívidas, o Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios é uma alternativa em renda fixa, portanto, mais segura e imune ao humor da economia. Porém, garante uma rentabilidade muito positiva, se compararmos a opções similares.

Ao garantir um investimento financeiro, a sua empresa conta com uma segurança adicional para crescer com sustentabilidade e pode dar esse passo com muito mais tranquilidade e confiança.

Além de FIDC, a Valorem possui uma série de soluções financeiras capazes de auxiliar a sua empresa quando você identificar que é o momento certo de expandir.

Leave a Reply

Solicitar - Máquina móvel (C680)




    * Campos obrigatórios

    Solicitar - Máquina móvel (Link 2500)

    Solicitar - Máquina móvel (D150)




      * Campos obrigatórios

      Solicitar - TEF (PPC930)




        * Campos obrigatórios

        Solicitar - Link de pagamento

        Solicitar - ValoremPay




          * Campos obrigatórios

          Solicitar - Antecipação de recebíveis fornecedores

          Solicitar - Antecipação de recebíveis






            * Campos obrigatórios

            Solicitar - Investimentos






              * Campos obrigatórios

              Investir FIDC

              Investir em Debêntures