A empresa de Antônio estava crescendo ano após ano e os resultados enchiam o empresário de orgulho e felicidade. Conquistando sempre novos clientes e com uma imagem superpositiva no mercado, ele vivia um bom momento que o permitia avançar sempre mais. Mas Antônio, como bom empreendedor, sabia que não poderia ficar acomodado, e resolveu planejar-se para aumentar sua capacidade.
Foi então que ele pensou em negociar títulos da sua empresa na bolsa de valores, conhecidos como debêntures, como forma de captar recursos e promover as modernizações que estava idealizando. Investidores começaram a comprar esses títulos e o dinheiro foi para Antônio, que viu a oportunidade de executar as melhorias necessárias.
Em resumo, seria algo como se os investidores estivessem emprestando seu dinheiro para Antônio.

Como a debênture pode render dinheiro?

Essa história ilustra uma das situações de negociação de debêntures: a emissão de títulos por empresas que desejam captar recursos no mercado financeiro. Os investidores, por sua vez, recebem os rendimentos a partir de juros fixos ou variáveis, que podem estar atrelados, entre outros indexadores, à inflação (IPCA mais juros), ao CDI ou às taxas de juros de referência.
Trata-se de um investimento em renda fixa, que garante mais retorno que muitas aplicações neste modelo, além de conferir segurança superior contra os riscos, na comparação com a renda variável.

Debênture via títulos de dívida

Uma outra forma que nosso personagem, o visionário Antônio, poderia ter usado para captar recursos seria a antecipação de recebíveis: solicitar a uma empresa desse ramo que garantisse a ele o montante equivalente a um crédito que ele só receberia meses depois.
Bom… vamos esperar que Antônio pense melhor da próxima vez e utilize esse recurso, bem mais vantajoso.
Mas não podemos fugir do assunto, que são as debêntures. Citamos a antecipação de recebíveis porque esta é outra maneira de transformar títulos neste tipo de investimento. Vamos explicar melhor: ao vender a dívida que Antônio teria para receber a uma empresa de antecipação de recebíveis, esta empresa utilizou o crédito para transformá-lo em debêntures, negociando-as na bolsa de valores.
Como o crédito foi vendido por Antônio, quando o cliente dele for pagar, quem vai receber é essa empresa de antecipação de recebíveis. Ela, por sua vez, vai retornar o valor corrigido aos investidores.
Seguro e prático, não é verdade?

As vantagens de investir em debêntures

Aqui nós já citamos aquela vantagem que está entre as mais consideradas pelos investidores: a rentabilidade versus risco. Debêntures são investimentos em renda fixa, portanto de baixo risco, mas rendem mais do que muitas aplicações deste tipo.
Além disso, trata-se de um investimento com bastante liquidez. E isso é bem importante para quem quer ter a garantia de acessar os recursos advindos desse investimento com mais facilidade. Tudo isso proporciona mais segurança e previsibilidade ao investidor.

Leave a Reply

Solicitar - Máquina móvel (C680)




    * Campos obrigatórios

    Solicitar - Máquina móvel (Link 2500)

    Solicitar - Máquina móvel (D150)




      * Campos obrigatórios

      Solicitar - TEF (PPC930)




        * Campos obrigatórios

        Solicitar - Link de pagamento

        Solicitar - ValoremPay




          * Campos obrigatórios

          Solicitar - Antecipação de recebíveis fornecedores

          Solicitar - Antecipação de recebíveis






            * Campos obrigatórios

            Solicitar - Investimentos






              * Campos obrigatórios

              Investir FIDC

              Investir em Debêntures