Quando você tem um cliente inadimplente há um ano ou mais é comum ocorrer algumas perguntas: o que eu fiz de errado? Como meu processo de cobrança poderia ser diferente? Como cobrar um cliente inadimplente? A verdade é que ficar se culpando não é o melhor caminho, ainda que fazer alguns questionamentos dos processos utilizados possa ser útil.

A primeira coisa que você precisa ter em mente é: um ano é tempo demais para arrastar um processo de cobrança. Por isso, esse trabalho precisa começar antes mesmo de existir qualquer indício de que o cliente não vai pagar no prazo acordado. É necessário ter um contato estreito já após a venda, de uma maneira muito sutil e profissional, para detectar previamente qualquer problema.

Dessa forma, caso qualquer contratempo for identificado, esse cuidado garante um tempo maior para agir antes mesmo que a situação vire uma verdadeira bola de neve. 

É lógico que iniciar a cobrança antes da inadimplência não vai evitar que a data de pagamento estoure, mas as suas equipes já estarão preparadas para tomar as iniciativas cabíveis e elas já estarão em andamento para que os efeitos negativos sejam diminuídos.

Basta lembrar que o dinheiro que você recupera, mesmo que o atraso tenha sido de apenas alguns dias, não tem o mesmo valor daquele verificado caso ele tivesse entrado no seu fluxo de caixa no dia correto. E é para saber como agir com um cliente inadimplente há quase um ano que trouxemos algumas dicas para você.

Como tratar um cliente inadimplente há mais de um ano

O ideal é não chegar a este extremo. Indicadores de mercado mostram que, depois de certo tempo, o valor pode ser dado por perdido. Se após inúmeras negociações e procedimentos de negativação o cliente não demonstrou interesse em regularizar a situação, dificilmente ele está com pretensão de acertar as contas. Por isso, o ideal é resolver a situação o quanto antes.

Esse período de desistência da cobrança varia conforme o entendimento de diferentes especialistas. Uns defendem que, enquanto houver recursos, a cobrança deve ser feita. Alguns dizem que 180 dias de cobrança é o prazo máximo. Outros sustentam o trabalho por um ano inteiro. 

Independentemente de qual decisão você tomar, uma coisa é certa: chega um ponto que não compensa mais investir nesse esforço. Isso porque a cobrança custa dinheiro. E aplicá-lo por tempo demais pode fazer você gastar mais do que o valor que tem a receber, dependendo do caso.

É só pôr na ponta do lápis os custos de pessoal, de tempo, de processos jurídicos, ações de negativação, cartório, ligações, descontos, entre tantos outros esforços. Você sabe: manter uma estrutura de cobrança deixa a sua empresa suscetível às oscilações de demanda deste trabalho. 

Ter colaboradores temporários para esta função ou automatizar são ações que precisam ser bem avaliadas e não garantem a diminuição do tempo de recuperação do crédito.

Régua de serviços para uma cobrança mais efetiva

Para evitar que você chegue a ter um cliente inadimplente por um ano, a primeira iniciativa a se fazer é adotar uma régua de serviços. Esse recurso auxilia na determinação das etapas a serem realizadas conforme o processo de cobrança for avançando. É uma maneira estruturada e planejada de saber o que fazer e quando fazer para se alcançar os resultados esperados.

Agora, é claro que tão importante quanto conhecer as técnicas de cobrança é deixar este trabalho a cargo de quem sabe como conduzi-lo. Nesse sentido, uma assessoria de cobrança é a melhor parceria que a sua empresa pode buscar. Com uma assistência profissional, seu cliente inadimplente é tratado com respeito e resiliência, melhorando as chances de uma negociação bem sucedida.

Além disso, uma assessoria de cobrança tem todos os recursos, tanto do ponto de vista de pessoal capacitado quanto de infraestrutura adequada, para oferecer os melhores resultados. E mais: essas empresas têm uma régua de cobrança testada e aprovada, de maneira que se diminui os riscos do seu negócio acumular clientes inadimplentes por um ano ou mais.

Se você tiver algum contribuição para enriquecer o entendimento desse assunto, fique à vontade para deixar seu comentário logo abaixo!

Leave a Reply

Solicitar - Máquina móvel (C680)




    * Campos obrigatórios

    Solicitar - Máquina móvel (Link 2500)

    Solicitar - Máquina móvel (D150)




      * Campos obrigatórios

      Solicitar - TEF (PPC930)




        * Campos obrigatórios

        Solicitar - Link de pagamento

        Solicitar - ValoremPay




          * Campos obrigatórios

          Solicitar - Antecipação de recebíveis fornecedores

          Solicitar - Antecipação de recebíveis






            * Campos obrigatórios

            Solicitar - Investimentos






              * Campos obrigatórios

              Investir FIDC

              Investir em Debêntures